Eternidade

Eternidade

segunda-feira, 25 de março de 2013

DEUS - NOSSO PAI



PALESTRA

DEUS - NOSSO PAI
LE-1- O que é Deus?
- Deus é a inteligência suprema, causa primária de todas as coisas.

PROVAS DA EXISTÊNCIA DE DEUS
- Para crer em Deus é suficiente lançar os olhos às obras da criação.
- A harmonia que regula as forças do universo revela combinações e fins determinados, e por isso, mesmo um poder inteligente.

ATRIBUTOS DA DIVINDADE
- DEUS é eterno.
é imutável.
é imaterial.
é único.
é todo poderoso.
é soberanamente justo e bom.

-DEUS É ESPÍRITO E DEVE SER ADORADO EM ESPÍRITO E EM VERDADE. (JOÃO- IV: 24)


Acima, colocamos um exemplo de como a palestra pode ser apresentada em uma lousa. A seguir, os comentários que podem ser feitos a cada item em destaque.
  

OBJETIVO:

Esta palestra tem por finalidade a esclarecer sobre a concepção espírita de Deus, seus atributos e como adorá-lo.
Comece dizendo que Deus não é aquele velhinho de longas barbas brancas, e que às vezes, de dedo em riste, escolhe quem deve ou não sofrer. Na palestra, será demonstrado que o Pai é misericordioso e que suas Leis foram feitas para nos ajudar a progredir, em todos os sentidos.


INTRODUÇÃO:

Desde os tempos mais remotos, quando o homem adquiriu a consciência de si mesmo, quando começou a raciocinar, veio junto com estes aspectos de humanidade a concepção de um ou vários seres superiores que tinham criado as coisas que o homem não tinha feito ou não entendia. Começou-se a adorar como deuses as montanhas, os raios, as tempestades, o mar.
Com a evolução moral e intelectual também evoluiu esta visão de Deus ou Deuses, a partir do que veio a concepção do Deus único com os povos hebreus.
Dentro da corrente de pensamento do Criador único apareceu com Moisés uma imagem mais complexa de Deus. Este grande profeta nos trouxe um Deus parcial, vingativo, irado, guerreiro. Visão esta dentro do entendimento que aquela população, de cerca de 3700 anos atrás, tinha condições de absorver.
Passando-se mais ou menos 1.700 anos, veio Jesus Cristo mudar radicalmente este entendimento do nosso Criador. Demonstrando um Deus que é acima de tudo um Pai amoroso, soberanamente justo e bom. E é dentro desta concepção que a Doutrina Espírita desenvolve a sua visão do criador de todas as coisas, cumprindo assim o seu papel de Consolador Prometido por Jesus, que viria a seu tempo relembrar tudo o que Ele tinha dito e falar de coisas que Ele não podia dizer naquela época remota.


LE-1- O que é Deus?
- Deus é a inteligência suprema, causa primária de todas as coisas.


Na primeira questão de ‘O Livro dos Espíritos", Kardec faz esta pergunta ao Espírito de Verdade. O que pode significar esta resposta? Esta primeira resposta já traça toda uma linha de raciocínio para a visão do Universo que nos rodeia, pois tudo isto se baseia na compreensão que temos do Criador. Os espíritos colocam a Deus como a inteligência suprema do universo, arquiteto de todas as leis, sejam elas morais, físicas, químicas, orgânicas. Pois todas elas foram criadas por esta inteligência para a harmonia deste Universo.
Ele é a causa primária de todas as coisas, pois tudo veio d’Ele, nada existia antes d’Ele, tudo o que existe no mundo material e também no mundo espiritual foi Ele quem criou.
Aqui, os espíritos nos demonstram que Deus não tem corpo, ou seja, não é homem ou mulher, preto ou branco, velho ou moço. Que Ele é uma força positiva e inteligente que a tudo permeia.



PROVAS DA EXISTÊNCIA DE DEUS
- Para crer em Deus é suficiente lançar os olhos às obras da criação.
- A harmonia que regula as forças do universo revela combinações e fins determinados, e por isso, mesmo um poder inteligente.


Muitos homens pedem provas espetaculares e especiais da existência de Deus. Acreditam-se muito importantes para que Deus pudesse se interessar em aparecer para eles ou enviar um sinal dos céus para provar a sua existência.
A maior prova que existe é a própria criação, pois é pela obra que se conhece o criador. É só olharmos em nossa volta e vermos as maravilhas naturais que acontecem todo o dia, e que não damos a menor atenção. Basta olharmos para o nosso corpo, como foi gerado, seu funcionamento que comprova uma maravilhosa máquina que a nossa razão ainda não entende completamente.
Neste momento, diga para o público lembrar da natureza, a harmonia da cadeia alimentar, do germinar de uma árvore, da beleza de um rio ou do oceano. A imponência da floresta tropical em contraste com um deserto, seja ele quente ou frio, onde também germina a vida.
Lembre das estrelas, estes sóis girando no infinito, muitos deles carregando mundos habitados, onde lá também Deus colocou a vida.
Diga que devemos começar a perceber a grandiosidade da obra que nos rodeia e agradecer ao Criador por tudo que Ele nos deu.




ATRIBUTOS DA DIVINDADE

Não temos a capacidade de conhecer a Deus completamente, isto só acontecerá quando depurarmos o nosso espírito de toda a imperfeição. Mas agora podemos ter uma pálida imagem do nosso Pai, que poderá nos ajudar a ter uma idéia mais justa de sua grandeza.

Deus é Eterno: Não teve começo e nem vai ter fim. Não foi criado, pois se o tivesse sido, não seria Deus. Vive em um plano absoluto, onde não existe o tempo e nem o espaço, muito diferente do nosso, que é o plano relativo, onde o tempo e o espaço são os comandantes das ações. É muito difícil para nós entendermos estes conceitos, pois estamos acostumados a viver e raciocinar dentro do relativo, do começo e o fim, da vida e da morte, do dia e da noite, do bem e do mal.

Deus é imutável e imaterial: Deus não muda de forma e nem de conteúdo, não muda de personalidade e nem de humor, não fica irado ou alegre. Pois Ele é espírito, de uma natureza totalmente diferente da matéria; esta sim, mutável. Se Deus fosse mutável, as suas leis também seriam e o universo não teria estabilidade.

Deus é único: Se tivéssemos dois ou mais deuses diferentes, as leis que regem o universo e a nossa vida não seriam iguais, em uma parte do universo teria uma lei e em outra parte, outras leis totalmente diferentes. Sendo assim, a razão nos diz que o universo não sobreviveria como uma unidade. E os astrônomos já comprovaram que as leis que regem a matéria aqui são as mesmas que regem a matéria a bilhões de anos-luz de distância.

Deus é todo poderoso: Por ser único, Deus tem o poder supremo sobre todas as coisas, nada acontece contra a sua vontade e se um fato ocorreu é porque Deus assim quis que acontecesse. Não existe outra criatura ou ser que tenha mais poder que Deus.

Deus é soberanamente justo e bom: A harmonia do universo e a racionalidade das leis que temos demonstram que Deus é totalmente justo e bondoso. Depois que O compreendemos de uma forma mais completa, percebemos com mais clareza a bondade de suas leis que regem a nossa vida. Ir contra elas é agir contrário ao equilíbrio, trazendo a consequência do sofrimento.
Se entendermos que nada acontece na nossa vida sem a vontade de Deus e que tudo é para o nosso bem e desenvolvimento, conforme a mais perfeita justiça, começamos a ter uma visão mais clara da necessidade das nossas dores e sofrimentos, que são somente provas e expiações para o nosso aprendizado e crescimento espiritual.
Esta lista está longe de ser completa, pois existem inúmeros atributos que ainda não temos condições de entender, pois a nossa capacidade ainda é pouca para vislumbrar a grandeza e a perfeição de nosso Pai Celestial.



Deus é Espírito, e deve ser adorado em Espírito em Verdade. – JESUS.

Há dois mil anos, Jesus já nos deu uma justa imagem de Deus, quando nos ensina que Deus é espírito, ou seja, é universal na sua bondade, benevolência e justiça. E que devemos adorá-lo em espírito e em verdade, ou seja, através do culto interior, aplicando as suas leis na melhoria do nosso espírito, melhorando o nosso comportamento no dia-a-dia.
Não precisamos adorar imagens, acender velas, usar roupas especiais ou fazer gestos exteriores para agradar a Deus. O que Ele nos pede é que devemos sacrificar o nosso orgulho e o nosso egoísmo, acendendo dentro de nós a luz espiritual, usando a roupagem do bom comportamento perante a todos e a tudo.
Encerre dizendo que o Pai só aguarda que façamos de nossa parte, compreendendo a vida, para que Ele tenha condições de nos ajudar em nossas dúvidas e sofrimentos.



_______________________________
Fonte: http://www.espiritismo.org

Nenhum comentário:

Postar um comentário